A carregar / Aguarde...
:: PTPAC ::3D causa ansiedade nas crianças

PTPAC

3D causa ansiedade nas crianças

Médicos dizem que menores podem ficar com 'stress'. Pais querem que autoridades alertem famílias

3D causa ansiedade nas crianças
Médicos dizem que menores podem ficar com 'stress'. Pais querem que autoridades alertem famílias
Segunda-feira, 11 de Janeiro de 2010

A moda dos filmes a 3D pode ser perigosa para as crianças, alertam os especialistas. Segundo os neurologistas, os menores podem desenvolver stress e e ansiedade .

"As imagens destes filmes são mais reais", diz ao DN o Presidente da Sociedade de Neuropediatria, Luís Borges, explicando que por isso, pode causar não só ansiedade, stress, mas "ainda dificuldade em dormir".

A opinião deste médico coincide com a da neurologista Teresa Paiva que na quarta-feira já tinha dado o aviso sobre os riscos destes filmes para menores de 12 anos. De acordo com esta especialista "a forte estimulação sensorial provocada pelo efeito 3D" pode causar cefaleias (dores de cabeça), a sensação after image e os distúrbios do sono.

Os alertas surgem num mês em que Avatar, de James Cameron já estreou e se prevê as estreia de outros tantos (ver caixa ao lado). Em Portugal, onde o Avatar estreou a 17 de Dezembro já foi visto por 410.535 espectadores .

Aliás, o filme está catalogado para maiores de 12 anos, mas muitos pais têm levado os filhos mais novos para verem esta película, devido ao espectáculo das imagens.

Situação que leva os neurologistas a defendem que, apesar de ser cedo para diagnosticar efeitos graves nas crianças, nas que são mais novas, mais vale ter cuidado.

Maria José Fonseca, neuropediatra e coordenadora do Centro de Neuropediatria Garcia de Orta, considera que tudo tem de ser visto "com conta, peso e medida".

Mas para as crianças mais pequenas, a clinica, defende atitudes mais restritivas. "Com estes filmes somos invadidos por estas figuras e toda a ficção se mistura com a realidade e isso para crianças até seis/sete anos é complicado de discernir", explica, acrescentando que "tem de haver responsabilidade por parte dos pais".

Já Albino Almeida, da Confederação de Pais, diz que apesar de ainda ser cedo para avaliar os riscos dos efeitos 3D, espera "que as autoridades que têm a competência de superintender estas questões tenham sensibilidade em alertar as famílias com crianças pequenas para os riscos".

DN



Browse


2011, Setembro
2011, Maio
2011, Abril
2011, Março
2011, Fevereiro
2011, Janeiro
2010, Dezembro
2010, Novembro
2010, Setembro
2010, Julho
2010, Junho
2010, Maio
2010, Abril
2010, Março
2010, Fevereiro
2010, Janeiro
2009, Dezembro
2009, Novembro
2009, Setembro
2009, Julho
2009, Junho
2009, Abril
2009, Fevereiro
2009, Janeiro
2008, Novembro
2008, Outubro
2008, Setembro
2008, Agosto
2008, Julho
2008, Junho
2008, Maio
2008, Abril
2008, Março
2008, Fevereiro
2007, Dezembro
2007, Novembro
2007, Outubro
2007, Fevereiro
2007, Janeiro
2006, Dezembro
2006, Outubro
2006, Julho
 
Site realizado por www.ptpac.com | Desenhado para o FIREFOX, SAFARI, IE E OPERA | 1024 X 768